Desabafozinhos...

sexta-feira, agosto 28, 2015

Foi um pouco dificil colocar a ideia dessa postagem em prática, mas eu tinha que fazer isso, porque como dá para perceber, me encontro muito ausente. Mais até do que deveria estar.

Quem curtiu a fanpage sabe que as vezes coloco algumas atualizações anunciando que estou doente, e de fato estou até o presente momento, mas preciso explicar do que se trata e um pouco do que está acontecendo na minha vida. Não vou me aprofundar em detalhes ou contar coisas da minha vida pessoal, porque acredito que além de desnecessário isso é irrelevante. Então vou contar o que interessa.

Desde o ano passado venho passando por uma complicada crise de depressão. Eu fui diagnóstica com a doença aos 12 anos, juntamente com ansiedade. Isso influe na minha personalidade: eu sou uma pessoa que passa a maior parte do tempo sozinha, não consegue se expressar direito e se desgasta bastante em situações as quais tem que conviver com grupos e tals.

Minha vida em uma casca de noz...
Tem gente que não acredita nisso porque quando me vê pela primeira vez acredita que sou uma pessoa extrovertida, que sempre se impõe ou se destaca. Não é bem assim. Eu saio da zona de conforto só quando há algo que interessa ou me motiva a fazer isso (por exemplo, fazer perguntas e interagir nas aulas, ou se aproximar de estranhos para falar sobre algum game de luta). De resto, sou uma pessoa distante, sempre presa aos proprios pensamentos.

Infelizmente, não alcancei ainda aquele nível de não se importar com o que os outros pensam sobre mim (embora usar lolita seja uma terapia para isso). Por conta disso e da pressão que sofri por conta de problemas pessoais, tive uma recaída e piora muito drástica no meu quadro depressivo em agosto do ano passado, e a crise tem perdurado até agora.
É difícil falar sobre essa doença, já que a sociedade a recrimina e pensa que não é nada demais. Na maioria das vezes só te entende aquele que já passou ou sofreu o mesmo. A depressão não afeta apenas teu psíquico, fazendo você ter baixa estima ou criar fobias, mas também tem físico, te deixando fraca e desenvolvendo outras doenças como a gastrite nervosa no meu caso (sempre tenho dores fortes abdominais quando estou em crise). É fácil você chegar a alguém e dizer: "Já tentou não pensar nisso?" ou então apenas julgar como preguiça uma pessoa que não consegue ter forças para ficar de pé.
Travo uma luta dessas todos os dias...
De fato, temos nossa parcela de culpa quando deixamos a depressão tomar conta de nós, mas mesmo procurando evitar pensar no tema, há efeitos colaterais que se desenvolvem ao ignora-la. No meu caso desencadeio crises de ansiedade, e minha mãe, que vive dizendo não ter depressão, sente dores no corpo. Então, eu que estava em pleno um semestre letivo na faculdade no primeiro semestre desse ano, resolvi trancar e ir em busca de tratamento. Até por que meu curso foi um dos motivos da minha piora e precisava me afastar por um tempo. Já tinha chegado ao ponto de não conseguir mais estudar.
As vezes quando você a ignora, ai é que ela cresce mais e mais dentro de você...
Digam o que dizerem, mas eu acredito que não há cura para depressão. Ela sempre tá ali, te esperando fraquejar para atacar. Para fugir dela você precisa ter uma vida estável ou ter um apoio emocional muito forte para não deixar a doença te corroer por dentro. Infelizmente eu não tive e não tenho nada disso. Dependo muito do apoio médico e da minha mãe.
Não gostaria de ser julgada por esse desabafo ou de ouvir sermões por conta disso. Repito que foi muito difícil admitir que tenho a doença para vocês leitores, e que se fosse em circustâncias normais, jamais falaria disso na web. E também não curto conversar sobre isso. Só gostaria de pedir paciência, porque realmente quero tocar o projeto do Lightning Rose para frente, agora preciso estar com saúde para isso antes. :/

Fonte das imagens: Fui coletando pela internet, desculpa caso eu tenha infrigido o direito autoral de alguém... :/

You Might Also Like

0 comentários

Facebook